15 Soft Skills que tornam o seu currículo aliciante

Soft Skills – urgente atualizar nos profissionais entre os 35 e 45 anos
August 7, 2018
A consciência do seu ritmo de sono aumenta a sua performance
August 21, 2018
Show all

Na era do culto da relação virtual em que as maquinas estão gradualmente a substituir os humanos nas tarefas rotineiras e técnicas, as nossas graduações já não são suficientes para o sucesso e a evolução profissional. As nossas vantagens competitivas passam pela nossa qualificação emocional percepcionada na relação com os outros e as circunstâncias mediante o desenvolvimento das competências comportamentais denominadas Soft Skills. 

As 15 Soft Skills que serão mais valorizadas nas contratações e promoções futuras.

1. Liderança

Liderança é a capacidade de inspirar e guiar as pessoas para a visão e missão de uma organização. Líder é aquele que assume a responsabilidade pelas falhas do grupo e atribui o mérito da vitória à sua equipa. É aquele que sabe despertar entusiasmo nas pessoas de forma a obter o melhor delas. A liderança pauta pelo comportamento de abertura para a mudança, estimular a criatividade e motivar as pessoas a progredirem. Os líderes são confiantes, tomam decisões rápidas, assumem os riscos e possuem o sentido de oportunidade. Um dos diferenciais da liderança é a capacidade de perceber, entender e compreender as aspirações, expetativas, anseios e desejos dos seus liderados, usando essas informações para os orientar rumo ao triunfo.

O líder do futuro é aquele que sabe fazer perguntas” Peter Drucker.

2. Resolução de problemas complexos

A resolução de problemas complexos implica o desenvolvimento da resiliência, que habilita o indivíduo a focar nas soluções em situações de adversidade. Essa habilidade permite o indivíduo lidar com o insucesso de forma assertiva, ou seja, procura compreender os problemas e encontrar estratégias criativas de resolução, avaliar os resultados no sentido de aprendizagem e melhoria contínua. Esta competência reforça a motivação do indivíduo.

Se é problema tem solução. Se não tem solução não é problema” TOC João Paulo Silva

3. Pensamento crítico

O pensamento crítico é definido pela facilidade do indivíduo olhar para o problema sobre várias perspetivas, bem como a de questionar as soluções, as ações e as consequências das mesmas. Um pensamento crítico tende identificar forças e fraquezas, soluções alternativas, conclusões e abordagens a problemas mediante o uso da lógica e da racionalização.

As novas ideias surgem quando há diferentes perspectivas e uma justaposição de teorias diferentes”.Nicholas Negroponte

4. Criatividade

Uma mente criativa é aquela que consegue aceder a ideias inusitadas e inteligentes, capazes de desenvolver alternativas para encontrar soluções para os problemas. Pessoas criativas são aquelas que estimulam e encorajam o pensamento para criar ideias novas e inovar ideias antigas.

Criatividade significa fazer o não-familiar” Eleonor Roosevelt

5.Gestão de pessoas

A capacidade de motivar as pessoas para ação e localizar talentos são habilidades procuradas nos gestores. O ponto chave na gestão de futuro implica obtenção de resultados com base na gestão de recursos e de comportamentos dos profissionais, o que exige uma excelente capacidade relacional. Verificar os resultados, planear, corrigir os desvios e fazer agir são também habilidades de um bom gestor.

  “Gestão significa influenciar a ação”  Henry Mintzberg

6. Coordenação com pessoas

A capacidade de coordenar as próprias ações de acordo com as ações de outras pessoas é considerado uma competência chave para o futuro. Considerando o ditado popular que “a união faz a força” com cada vez mais sentido no mundo do trabalho, sobressairão os profissionais com maior habilidade da colaboração e facilitação de processos nos grupos. Os resultados globais positivos dependem do espírito de colaboração e entreajuda dos profissionais, que saibam exatamente que contributo dar para o alcance de um resultado comum.

“O talento vence jogos, mas só o trabalho em equipe ganha campeonatos.” Michael Jordan

7. Inteligência emocional

Inteligência Emocional é a capacidade de reconhecer e avaliar os nossos sentimentos e os dos outros, bem como de lidar com eles. É essencial no mundo profissional onde se lida com a diversidade de estilos comportamentais e culturais.

A gestão adequada das emoções é uma habilidade que permite os profissionais ultrapassarem situações de crises com serenidade e resiliência. É na inteligência emocional que o ser humano vence os robôs, porque a inteligência artificial ainda está longe de integrar aspectos da gestão emocional.

“A Inteligência interpessoal consiste na capacidade de compreender os demais, quais são as coisas que mais os motivam, como trabalham e a melhor forma de cooperar com eles.” Daniel Goleman

8. Julgamento e tomada de decisão

A habilidade de analisar dados e ambientes e tomar decisões a partir disso é uma das características que marca a diferencial da liderança. Cada vez mais, o mundo profissional valoriza pessoas capazes de tomar decisões em ambientes de alta complexidade em detrimento da rotina organizacional. Decidir com sucesso em ambientes de alta tensão implica rapidez no raciocínio, pensamento critico, saber escolher e agir acertadamente e, acima de tudo, o controlo emocional

“A vida é cheia de decisões difíceis. São vencedores os capazes de tomá-las”.  Roger Stankewski

9. Orientação para os serviços

A Orientação para serviços é uma habilidade indispensável ao trabalho em equipa à sentido de utilidade dos indivíduos. A capacidade de servir enobrece o profissional. Quanto maior for a perceção dessa capacidade mais indispensável torna-se para a sua organização e para o seu negócio, caso seja empreendedor.

O Valor dos grandes homens mede-se pela importância dos serviços prestados à humanidade” Voltaire

10. Negociação

A negociação é um dos pilares base da relação interpessoal. Permite a conciliação de diferenças entre os profissionais, nomeadamente negociar com o colega, com o chefe, com o cliente ou parceiro, o que representa uma enorme vantagem competitiva, quer para a sua organização quer para o seu negócio. A capacidade de negociar evita os conflitos e mantêm harmonia com as pessoas a seu redor.

“O consenso é a negociação da liderança.”  Margaret Thatcher

 

11. Flexibilidade cognitiva

A flexibilidade cognitiva consiste em ter abertura para se adaptar a diversas situações e não ficar no pensamento de um conhecimento adquirido e interpretado por si. Permite criar ou usar diferentes conjuntos de regras para combinar ou agrupar as coisas de diferentes maneiras.

“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original.” Albert Einstine

12. Automotivação

Automotivação é a capacidade de despertar os estímulos internos para a ação. É a habilidade de encontrar dentro de si motivos para alcançar seus objetivos, força e resiliência para contornar quaisquer obstáculos. Este tipo de motivação está associada a um propósito de vida, à razão pela qual o indivíduo acorda todos os dias e não se altera pelas circunstâncias externas. O indivíduo que conseguir integrar o seu propósito na sua prática profissional, terá sempre entusiasmo no que está  a fazer.

Quem tem um porquê enfrenta qualquer como” Viktor Frank

13.Adaptabilidade

Adaptabilidade é capacidade que um indivíduo tem de se adaptar de acordo com as necessidades, situações e circunstâncias. Trata-se da aptidão de viver em condições diferentes daqueles aos quais está naturalmente acostumado. Pessoas com essa habilidade desenvolvida tendem a ter maior facilidade em lidar com as mudanças e adversidades.

Eventos difíceis promovem a adaptabilidade e a resiliência” Vinycious Maia

14. Comunicação eficaz

A capacidade de comunicação facilita novos contactos e permite-nos estabelecer e manter relações positivas e profícuas com quem nos rodeia. Ajuda-nos a influenciar mais facilmente as outras pessoas e vender melhor as nossas ideias, projetos, produtos e serviços.

“Comunicação é a arte de ser entendido” Peter Unstinov

15. Relação interpessoal

Relacionamento Interpessoal é a ligação ou vínculo entre duas ou mais pessoas. É a essência nata do ser humano, que permite estabelecer vínculos com pessoas da qual resulta em redes e organizações.

Uma organização não é mais de que “uma iniciativa humana, que reúne as pessoas a volta de um sonho”. O trabalho é um esforço para ajudar os outros e o lucro vem na sequência de contributo que damos para alguém. Quanto mais valor criamos, mais recebemos. Quanto maior a nossa rede de relações, mais forte somos.

Numa era em que vivemos em função do que conseguimos vender, ainda que seja uma ideia, as competências ou um comportamento, é importante nos apercebermos que “as pessoas fazem negócios com pessoas de quem gostam, confiam e que lhes fazem sentir-se especiais”. Quanto mais alargada e profunda for o âmbito das nossas relações, maior e mais forte é a nossa rede. Assim, quanto melhor for a relação dos colaboradores de uma organização, mais produtiva será a sua convivência. Profissionais que possuem uma grande habilidade relacional contribuem para uma maior harmonia e sintonia no trabalho, o que potencia o desempenho individual e da equipa.

O verdadeiro sucesso depende da habilidade de relacionamento interpessoal, da capacidade de compreender ideias e emoções.” Desconhecido

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *